© 2019 por UMEP - União Municipal Espírita de Petrópolis.

Rua Casemiro de Abreu, 295 A, Centro, Petrópolis/RJ.

CEP 25615-002

 

 (24) 2242-5551

A HISTÓRIA DA UMEP - O ESPIRITISMO EM MOVIMENTO

A União Municipal Espírita de Petrópolis (UMEP), foi fundada em 22/02/1948 em reunião que aconteceu na sede de outro grande centro espírita de Petrópolis: a União Espírita Allan Kardec (UEAK). Na ocasião, a UMEP tinha outro nome, era a CEP (Confraternização Espírita Petropolitana). Estavam presentes representantes do movimento espírita não só da cidade, como de todo o Estado.

Seu primeiro presidente foi Wilson Veiga, que ficou no cargo por sete anos. O fato de um centro espírita ter sido fundado em outro centro espírita é perfeitamente explicável. A CEP foi criada inicialmente para reunir as casas espíritas do município, visando a unificação do movimento espírita. Obviamente, tal empreitada necessitaria de uma sede própria. O endereço onde está localizada hoje nossa casa (Rua Casemiro de Abreu, 295-A), surgiu a partir de um terreno doado por um grande amigo de ideal, Sr. Antônio Fortuna.

Em 1955, Sylvio José Karl é eleito para presidir a CEP, e permanece no cargo até 1980. Nesse ínterim, o prédio da CEP foi crescendo, mudando, abrigou a Escola Pedro de Alcântara, viu a fundação da Mocidade Espírita André Luiz - MEAL, escola de evangelização para crianças, trabalhos mediúnicos... Enquanto isso, tijolos, sacos de cimento, eventos para angariar fundos, esforço de companheiros que trabalhavam para conseguir dinheiro para as obras... Isso tudo numa época em que a Doutrina Espírita sofria perseguições políticas e religiosas, tendo de obter alvará de funcionamento no Depto. de Festas e Diversões da Prefeitura. No meio disso tudo, devido à necessidade da organização do movimento espírita, a CEP passa a se chamar UMEP, o nome que todos conhecem hoje.

Com a desencarnação de Sylvio José Karl, Evaristo Antunes assume a presidência da UMEP e aí permanece por nove anos. Logo depois, Humberto Portugal Karl assume a responsabilidade de dirigir a casa Espírita numa época de muitas transformações. É nessa época que, por decisão do movimento espírita regional e apoiada pela União das Sociedades Espíritas do Estado do Rio de Janeiro - USEERJ, que decidiu-se transformar a UMEP em um centro espírita, como os demais. Hoje a UMEP é esse centro espírita que aprendemos a amar e agradecer sua existência, um local que recebe milhares de visitantes, centenas de palestrantes e eventos do movimento espírita do Brasil e que conta com centenas de trabalhadores que  mantém a casa funcionando com muito amor, carinho, empenho e dedicação.

Após nove anos de gestão, Humberto passa o bastão para Izaura de Azevedo Hart, que ficou na presidência durante três anos, aprimorando o trabalho de solidificação da UMEP como divulgadora do Espiritismo na Região Serrana do Rio de Janeiro. Do início de 2007 a 2012, a presidência da UMEP esteve nas mãos de Rogério Müller, que deu à Casa uma administração  dinâmica. Desde o início de 2013 a responsabilidade da presidência da UMEP ficou novamente com Izaura de Azevedo Hart que conduziu nossa Casa com o esmero de sempre até Janeiro/2016, quando então reassumiu a presidência Humberto Portugal Karl para o triênio 2016/18.

Refeitório, cozinha, salas de estudo, auditório, teatro, livraria, biblioteca, cantina, berçario, estacionamento... Um patrimônio físico que é sustentado por um vasto patrimônio espiritual, sentido não só no esforço e no sorriso de quem aqui atua, mas também na força dos amigos e mentores espirituais que, sob a égide do Cristo, nos auxiliam para que possamos auxiliar a todos aqueles que nos procuram.

Portanto, como dizia o 'Seu' Evaristo Antunes, todos nós estamos de parabéns: freqüentadores, trabalhadores, amigos espirituais e, acima de tudo, os que ajudaram a colocar esta casa de pé e a mantém assim, corroborando com o planejamento dos mentores do plano mais alto, e servindo ao Cristo. 

A todos os internautas, o nosso abraço fraterno e que a UMEP continue sendo este celeiro de bênçãos que alimenta a todos.